sábado, 17 de março de 2012

Contorno Sujo

O pássaro só consegue voar porque o céu não cai

E, mesmo assim:

Os homens continuam a correr;

Frenéticos,

Vão atrás de todos os desejos desse mundo

Sem procurar o sentimento e o sentido de verdade.

Não é um ermitão quem habita a caverna de Platão

Foram os tolos com corpos esculturais de moldes gregos

Macacos em seio de falta que metem os pés pelas mãos

Bípedes,

Cada vez mais solitários e prometidos a um futuro prostituído

São estes os homens que prendem as asas do conceito de liberdade

Sem destino certo, oprimidos

Criadores de inúmeros e infinitos céus

Que nunca poderão usar sem ter titânio e computadores

Homens cavernosos que no voo habitam as dores.



A.A>

Um comentário: