quarta-feira, 12 de maio de 2010

Redenção & Tormento

Eu sofro de medo,
de um tormento não opcional.
Claro em meus olhos feito um sofisma angustiante.
Aguardo melanina e revolta.

O gosto da certeza não é doce,
e também não se explicita no amargo.
Estar totalmente certo é como se errar...
O mais azedo dos sabores é a redenção.

E hoje, longe da chuva,
Continuo na espera de uma gota psicotrópica;
Mesmo que, indiferente de meu rumo,
deveras a minha volta – gira o mundo.




A.A>

2 comentários:

  1. Sabe, eu amo poemas. Esse é muito bonito.
    O que me impulsionou a escrever foram os poemas...
    o layout do seu blog é lindo e criativo :)

    ResponderExcluir
  2. gostei do seu blog ;) .. vou seguir! dá uma passada lá no meu:http://alemdaspalaaavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir