terça-feira, 5 de abril de 2011

Coração de pedra

Caminhei mais de vinte léguas...

Certo dia, depois de novamente tropeçar;

Debaixo de uma das pedras de meu caminho,

Eu finalmente encontrei.


Disse eu:

- Até que enfim!

Diz-me o amor:

- ‘Até que enfim’, o quê?

Disse eu:

- Até que enfim eu te encontrei!

Diz-me o amor:

- E daí?


O amor puxou a pedra com força se escondendo novamente,

fazendo com que todo o peso caísse em cima de meu pé – já machucado.

E é nesse tom repulsivo e de retórica: o final da 'stória'.

Hoje eu manco, pensando que deve ser 'amor' o que acontece antes da dor.


Errado.

Ludibriado.

Maltratado,

Por uma simples pedra ou,

um coração de...



A.A>

Nenhum comentário:

Postar um comentário