sábado, 3 de julho de 2010

O próximo dia

Não vivo mais a toa,
chamei o deus de desgraçado,
ao invés de ligar para uma ambulância.

Perdi um pouco de meu dom,
por vontade própria me afogo na rotina
fazendo-me crer que posso me virar do avesso quando quiser.

O futuro me espera num bocejo bilionário,
satisfazendo o coma de meu passado feito um painkiller,
o mais nobre ato que o presente me reserva.

Serei herói, mas não estarei imaculado,
fico a salvo por um pecado sem culpa
e punido pelo amor de minhas vontades.

A.A>

Um comentário: