quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Jogador a mais

Sou um membro positivo da sociedade hipócrita
Estou sentando com a esperança nas costas
Crendo razoavelmente em minha virtude espiritual
Acariciando carneiros decepados, em meio a sonhos e insônias
Ocasionalmente condicionado a rotinas comuns
Incondicionalmente desamparado por meus pais
Iludida a mente e extirpado pela força dos governantes de meu país

Eu surto baixo meu ateísmo individualista banal
Eu oro exausto enquanto mais uma lágrima corre
Tapando o último Best seller com uma edição do dicionário
Eu me deito, me levanto...
Meu deleite não é santo!

Mesmo que eu faça fumaça com dinheiro,
E,
Mesmo que em um ataque de mártir engula até a garrafa
Só estou tomando e baforando o desespero...

Mostrando as cartas da mão
O azar e a pouca sorte que tenho
Perdendo alguns royalties para um crupier hipócrita
Eu saio chutado pela porta dos fundos

Como qualquer um,
Irrelevante a minoria que prospera,
Sou a maioria!
Mais um vegetal a ser apreciado em plena época de colheita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário