terça-feira, 13 de outubro de 2009

Honrarias e deméritos

A vida é uma competição desmedida...
Existem vinte vezes mais perdedores do que vencedores
Tombos muito piores que em uma corrida de obstáculos
Honrarias com santos ao invés de medalhas de ouro
(esperança no lugar do reconhecimento).

Na vida não subimos no pódium por ter feito a coisa certa,
Mas conhecemos de perto o exílio ao errarmos
(não recebemos aplausos; a torcida se cala).
A todo instante somos avaliados pela desconfiança
(por aqui o importante não é competir).

E se alguns, simplesmente, pensam em sair do jogo...
São idiotas, fracos, tolos suicidas
Se na maratona a câimbra pega e desmonta
Aplausos são concedidos em mérito por tentativa.

Mas, na vida só tentamos...
Ou alguém tem certeza da vitória?
Leram tantos livros de auto-ajuda assim?
Acreditam que o dinheiro herdado é de mais valia que o suor?
Que o próprio conhecimento é um mérito insinuador?

É cegueira plena e pura!
Tanto no jogo, quanto na vida,
Sempre iremos depender da sorte.
Como treinaremos nosso maior concorrente?

Nenhum comentário:

Postar um comentário