sábado, 5 de maio de 2012

Dentre as dezoito, uma forma de amor

Lembre-se de amar enquanto o mundo parece odiar
Lembre-se de ser o teu próprio ser nesses tempos de não ser coisaalguma
Lembre-me de minhas obrigações sem me obrigar a nada
Lembre-me de sorrir sorrindo pra mim
E faça com que eu não me esqueça de te lembrar
Pois o dia-a-dia se esquece
A mente às vezes enlouquece
O humor se inclina em cisma e padece
E sobram as ilusões
Um olhar presente de tristeza
Resquícios de um futuro alterado
Sem o brilho do passado que te pedi pra acreditar



video


A.A>

Um comentário:

  1. O amor maduro tem e quer problemas, sim, como tudo.
    Mas vive dos problemas da felicidade.
    Problemas da felicidade são formas trabalhosas de construir o bem, o prazer.

    ;)

    ResponderExcluir