quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Diálogos #16

Quanto mais um grupo se desenvolve, mais há a necessidade do surgimento de um líder – esse é o rumo natural das coisas e, não é algo ruim. Extremo é quando, ao invés de assumir a liderança de certo grupo ‘aquele indivíduo’ que possuí todas as características necessárias (e também, uma espécie de instinto natural para liderar - como se estivesse cravado em algum cromossomo), quem ‘toma posse’ é o sucessor de linhagem, indicado casual/ocasional ou, pior: aquele que tem mais posses dentro do círculo de relações que necessita da liderança; Isso é uma forma de covardia; É uma maneira de ‘esvoaçar princípios básicos’: torrá-los, esmagá-los e dá-los aos pombos. Mas, trocando em miúdos, como deve ser um líder natural? Como esse líder natural deve-se impor perante a soma de poder aquisitivo e indicativo (*indicativo = dedo indicador*)? Um ‘cromossomo de liderança’ sempre ousará modificação dentro da própria mudança, ou seja, é um ser que se mostra insatisfeito com tudo ou, quase tudo – até mesmo com os próprios atos realizados em prol da causa defendida (*perfeccionismo?*). O que vale mencionar, é que o verdadeiro líder não impugna a ‘luta’ para o benefício próprio. O ‘líder cromossomas’ pensa sempre no seu circulo de relacionamentos antes de tomar uma decisão que exija (ou não) pulso forte; Não interessa se o grupo se resume a um partido, um clube de xadrez, de matemática ou mesmo, o clube do bolinha que fica sob a copa da árvore no quintal da casa de algum membro da ‘group’. Fato é que, sem a devida perspectiva atenta as atitudes, qualquer tipo de liderança pode se tornar um boneco inanimado.
(Quanto à outra pergunta, a resposta é: ‘infelizmente, não existe solução’).

- Vamos formar um novo tipo de comunidade? – Perguntou o desempregado.
- Pra quê? Pra você poder dirigir meu carro? – Replicou a empresária bem sucedida.
- Calma gente... Tudo está bom da maneira que está! – Afirmou o político.
- Ah... Pra vocês tá uma beleza mesmo! – Indagou o estudante.
- Chega de tumulto ou mando prender a todos! – Exclamou o líder.

A.A>

Nenhum comentário:

Postar um comentário