sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Os netos só ou sonetos, Parte 1

III

Me ensinas a ser grande, pai?
Me ensinas a ser pai, pai?
Ou ficará deitado em tugúrios?
Lancinando meu tempo.

Sei que é a minha vez.
De que devo fazer por mim mesmo.
Mas dói ter que aprender.
Sabendo que você já sabe.

Mas eu fico aqui pai.
Apesar de tudo, já fui longe demais.
E, me esqueci pra onde tinha que ir.

Apesar de tudo pai, você ensinou.
Me ensinou a aprender e a inventar.
Essas linhas de temor.


ISBN:85-909374-4-9

Um comentário:

  1. sempre se aprende...
    assim como sempre erramos novamente, e outra vez e mais outra...
    as vezes é questão de pontos de vista. Sei lá, meio sem 'palpite' e cheia de coisas pra dizer.
    rs


    Poema triste e lindo;)
    te amo.

    ResponderExcluir